Conceitos

Filosofia

Há dois conceitos que são a base da maior parte dos trabalhos neste espaço, sobre os quais é importante desmistificar para que não sejam induzidos em pensamentos generalistas pela palavra em si.

Aqui exploram-se filosofias de vida, onde cada crença individual é totalmente aceite e inserida.

As filosofias de vida não obedecem a nenhum tipo de seguimento de nada em específico, a não ser nós mesmos, na individualidade do coletivo, respeitando exclusivamente a nossa energia.

Uma religião, por norma, segue à risca os seus mestres, como o cristianismo (Cristo), o budismo (Buda), o islamismo (Maomé), o Taoísmo (LaoTsé), etc, cujas práticas são determinadas e iguais em todos os lugares do mundo, e que possuem seus Livros Sagrados de conduta.

O conceito de religião tem origem no termo latim ‘religare’ e refere-se ao conjunto de crenças ou dogmas relacionados com a divindade. A religião implica sentimentos de veneração e de obediência perante Deus ou os deuses, normas morais para a conduta individual e social e práticas rituais, como a oração e o sacrifício como forma de prestar honra.

Cada atividade (terapia, workshop, curso) não está presa a nenhuma religião, pois acredito que cada um tem direito às suas crenças.

Deus é universal, cujo nome pode mudar no vocabulário e crença de cada um, sendo no entanto o elo de ligação inevitável entre todos os seres viventes.

Religião

Religião

O conceito de religião tem origem no termo latim ‘religare’ e refere-se ao conjunto de crenças ou dogmas relacionados com a divindade. A religião implica sentimentos de veneração e de obediência perante Deus ou os deuses, normas morais para a conduta individual e social e práticas rituais, como a oração e o sacrifício como forma de prestar honra.

Cada atividade (terapia, workshop, curso) não está presa a nenhuma religião, pois acredito que cada um tem direito às suas crenças.

Deus é universal, cujo nome pode mudar no vocabulário e crença de cada um, sendo no entanto o elo de ligação inevitável entre todos os seres viventes.

Xamanismo

Duma forma muito simplista e resumida, o xamanismo resgata a relação sagrada do homem com o planeta, no seu Todo, relacionando os ciclos naturais com as nossas emoções e hábitos. Conecta-nos com a natureza, afirmando-nos como parte integrante da natureza, e não separado dela, focando-nos nos nossos próprios ritmos cíclicos. O xamanismo não se refere apenas à espiritualidade indígena.

É uma prática que ajuda no enraízamento total e seguro da nossa energia aqui nesta vida, neste planeta, e que em complemento com outras filosofias e técnicas de autoconhecimento possibilita uma caminhada estruturada.

As raízes do xamanismo são arcaicas e alguns antropólogos chegam a pensar que elas recuam até quase tão longe quanto a própria consciência humana. As origens do xamanismo datam de 40.000 a 50.000 anos, na Idade da Pedra. Antropólogos têm estudado xamanismo nas Américas, também na África, entre os povos aborígenes da Austrália, Esquimós, Indonésia, Malásia, Senegal, Sibéria, Bali, Velha Inglaterra e ao redor da Europa, no Tibete… ou seja, em todos os lugares à volta do mundo. Os seus traços estão presentes nas grandes religiões, sendo certo que o xamanismo não é uma religião.

No xamanismo respeita-se todo o equilíbrio e acredita-se que sem ele nada é alcançado na sua plenitude. E há dois factores muito importantes nesta temática:

  • equilíbrio entre Dar e Receber
  • equilíbrio entre Pedir e Agradecer

Existe uma ligação entre a nossa vida e os elementos Terra, Água, Fogo e Ar, que é integralmente explorada e re-conectada nestas práticas, e de extrema importância para a nossa harmonia interna, uma vez que estes elementos estão diretamente ligados aos nosso órgãos vitais.

Quem conduz o xamanismo em grupos e terapias é tradicionalmente chamado de “xamã”.

A palavra xamã tem sua raiz na Sibéria, vinda da palavra “saman”, aparentado com o termo sânscrito “sramana” que significa: inspirado pelo mundo espiritual. Ele surge como um organizador do caos para despertar a consciência.

Um (verdadeiro) xamã enfrenta as suas sombras e vence os seus medos da insanidade, solidão, orgulho, vaidade, vícios, doença, ao passar por mortes em vida. Depois disso, escolhe tornar-se curador curado, auxiliador, visionário, ao serviço das pessoas, continuando sempre na busca de superação das suas fragilidades.

Um xamã não é um santo, avatar ou profeta. Ele é um intermediário entre o mundo espiritual, a natureza e a comunidade. É simplesmente um facilitador, que partilha a sua experiência, orientando as pessoas pelas fases que ele mesmo já passou (ou está a passar).

Neste espaço, o xamanismo é praticado duma forma espontânea e prática, sempre numa visão holística do Todo do Ser Humano na Natureza e no seu papel na Terra. É uma forma segura e natural de percebermos o estado da nossa vida..

Uma pequena nota: não se recorre a nenhum tipo de alucinogénicos, nem qualquer manipulação de energias de terceiros..

Reiki

O Reiki é uma técnica de tratamento com base no toque das mãos, tendo como ponto de partida a ideia de uma força vital vinda do Universo. Os praticantes de Reiki acreditam que é possível ter acesso a essa energia e usá-la para tratar a mente, o corpo e o espírito.

O corpo de um homem ou de um animal irradia calor e energia, sendo essa energia a Energia de Vida ou Energia Vital. Esta energia tem tantas designações quantas as culturas existentes; por exemplo, os Russos chamam-lhe Energia Bioplasmática, os Hunas da Polinésia chamam-lhe Mana, os Índios Iroqueses Americanos chamam-lhe Orenda, na Índia chama-lhe Prana, nos Países Islâmicos designam-na por Baraka e por Chi na China.

No Japão, a esta Energia Vital dá-se o nome de Ki e essa palavra que em conjunto com a palavra Rei que designa a Energia Universal, forma o nome Reiki. O ki é um tipo de energia de vida que o corpo de qualquer ser vivo produz, proveniente de diversas fontes como o ar, a água, os alimentos e o sol, estando o seu estado de saúde dependente do maior ou menor grau de harmonia e fluidez dessa energia.

Estados de desarmonia física, mental, espiritual e ou emocional levam a que a passagem do Ki seja obstruída em determinados locais do nosso corpo, e então, os reflexos a nível físico dão-se sob a forma daquilo que normalmente designados de doenças. Quando o Ki deixa o organismo, a vida cessa.

Podemos então definir o Reiki da seguinte forma:

1. É um poderoso sistema natural que desbloqueia o fluxo interior de energia vital. Restaura e equilibra a energia natural.
2. É um processo evolutivo que aumenta o fluxo natural de acontecimentos e de padrões de manifestações na vida.
3. Está sempre disponível. Uma vez sintonizado com a energia Reiki nunca mais se perde.
4. É seguro de usar em qualquer momento, lugar ou situação. É fácil de usar.
5. É uma ferramenta poderosa para o desenvolvimento pessoal e espiritual.
6. É uma experiência individual.
7. É preventivo, mantém o bem-estar e ajuda o processo de cura.
8. Reiki é um sistema natural de cura completo por si só, e no entanto muito benéfico se usado em combinação com outras formas de terapias.
9. A energia do Reiki tem uma inteligência própria e irá até ao lugar da causa qualquer que seja o seu nível.
10. Reiki corresponde aos 4 elementos: Terra/físico, Água/emocional, Ar/mental e Fogo/energias espirituais.
11. Reiki não é uma religião, é uma filosofia de vida.

Neste espaço, o reiki é sempre usado de forma clara e objectivamente para a harmonização da pessoa e integrado na Terapia Multisensorial. Muitas vezes associado com outras terapêuticas e ferramentas intuitivas para o bem maior traz-nos outras informações mais profundas, sempre respeitando os seus princípios e ética.

Nos cursos de reiki, a intenção é toda ela bem focada e estruturada para a re-ligação à energia primária com que a pessoa nasceu, com o objectivo específico de a colocar na frequência vibratória que a retorne ao seu propósito de vida, com uma prévia introdução prática do autoconhecimento na vida diária da pessoa, onde se abordam as crenças, condicionamentos e pré-conceitos.

Vem à Descoberta...

Conhecimento é excelente, mas a sabedoria está em integrá-lo na nossa vida. Não basta meditar, não basta rezar, não basta praticar yoga, não basta saber, ..., é necessário integrar e responder ao que a vida pede com os pés cá! Manter a elevação vibracional e em especial a frequência vibracional individual exige que estejamos no mundo, pois foi para isso que decidimos nascer, respeitando e aceitando o percurso de cada um SEMPRE.

Sejamos a essência em movimento pelas nossas atitudes e ações da forma mais simples e terrena possível, cada um na sua vida onde sentir que é preciso.

O conceito de "somos todos UM" implica a consciência de sermos individualmente Terra para que em conjunto o planeta possa respirar na sua maior plenitude.

E-book gratuito

Morada

Human Light Rua do Mosteiro, 1907 4425-140 Aguas Santas Maia, Portugal

Contacto

info@humanlight.pt

+351 910 272 447